Help?   Sitemap   Contact
Items in Cart: 0   View Cart
AT CD/VinylOther CD/VinylClothingBooksDVD/VideoOtherSale
Subscribe to the AT newsletter:
caus002 LARUSSO / SOLSTICIO
s/t
caus002 (2007) CD - $10.00
Two blazing Brazilian bands kick out the jams! Solsticio are more mosh-heavy metallic hardcore with 'mid-tempo fast parts,' while Larusso kicks it warp-speed-thrash style!



"Both bands hail from Brazil and both were totally anonymous to me... LARUSSO are doing fast and furious, slightly thrashy hardcore with a nice screaming singer. These guys shred through their 6 attacks in between 19 seconds and 1:40 minutes, so you know they don't fuck around. SOLSTICIO are much slower, more metallic and even they're nothing essential, they also have their moments. SOLSTICIO are pleasant, but this album is worth your cash for LARUSSO alone."
- War Prayer

"Na boa e velha tradição dos chamados "splits" (que pode ser uma surpresa para os mais novos, mas é termo já conhecido para os veteranos da cena underground), este álbum traz seis faixas dos santistas do Larusso e mais seis dos cariocas do Solstício. As sonoridades de ambas são nitidamente diferentes, mas dá para notar claramente dois pontos em comum: ótimas composições em português e uma agressividade inata e verdadeira.
A bolacha começa pelo Larusso (sobrenome do personagem principal dos filmes da franquia "Karatê Kid"), descrito pelos próprios como um "hardcore rápido, com a afinação baixa e muita falta de educação". Não poderia ser uma avaliação mais acertada. Vale a pena especialmente pelas letras - "Esperando um Tapa na Cara", por exemplo, é indicadíssima para quem já chegou aos 30 anos e ainda não se encontrou de verdade na vida - e pela diversidade do instrumental, violento e acelerado mas que mostra uma tendência a tentar fugir minimamente da obviedade. Que o digam os riffs inicial e final de "Isso Não É O Que Você É".
No entanto, o que derruba a nota do disco como um todo é justamente o vocal de Fábio, apenas e tão somente gritado de maneira exagerada e sem propósito. Não é um cantor gutural, como talvez coubesse ao conceito. É um grito. E só um grito. Talvez um urro, vá lá. Além de não valorizar em nada as letras (que mal podem ser entendidas, a não ser com o devido acompanhamento do encarte), já na terceira canção este tipo de condução do frontman torna-se cansativo e repetitivo, tirando um tanto do brilho do trabalho num contexto geral.
A partir da sétima faixa, é a vez do Solstício mostrar a que veio, em faixas maiores e ainda mais trabalhadas do que as dos colegas do Larusso. Aqui, a diversidade é ainda maior e muito mais bem-vinda. O excelente trabalho de guitarras ásperas carrega uma tonalidade metálica. É hardcore, mas consegue ter muito groove - basta ouvir "A Democracia Burguesa e a Perpetuação do Capitalismo" e a deliciosa levada de baixo de "Negros Tempos", uma porrada contra o preconceito e que sem sombra de dúvidas é o ponto alto do CD ("Pode um Jesus de olhos azuis nos redimir?", diz a letra em momento altamente inspirado).
Aqui, o trabalho do vocalista Marcelo consegue ser violento e parrudo, sem precisar apelar para os berros. Quase falado, em determinados momentos ele remete a uma espécie de trova urbana meio rap, com ecos de Rage Against The Machine ("Leis São Paz"). Para completar, ainda cabe uma homenagem ao cenário independente do Rio de Janeiro com o cover de "Meu Caminho", dos veteranos do Reajuste."
- Whiplash

Search:

For:








HomeAT FAQSitemapContactOrder Info © 2004 Alternative Tentacles